Menu
24/3/2015

Inmed Brasil e Fundação Salvador Arena instalam cisterna para captar água da chuva em escola de São Paulo

COMPARTILHE
Facebook
twitter
Ação mobilizou professores, pais e alunos, num total de 80 pessoas, no sábado, 21 de março

Cisterna é instalada na escola Victor Oliva com ajuda de professores, pais e alunos

Pais, alunos e professores posam ao lado do coletor de água de chuva construído por eles
São Paulo vive uma das piores crises hídricas da sua história, enquanto isso, há pessoas e instituições mostrando que economia de água não deve ser feita só na adversidade, mas sempre.

A Inmed Brasil, há anos, ensina crianças e jovens, de vários Estados, a cuidar, tratar e preservar a água. Em São Paulo, com parceria da Fundação Salvador Arena, outro passo muito importante foi dado neste sábado, dia 21 de março, na escola Professor Victor Oliva: foi montada uma cisterna para captar água da chuva de 240 litros.
Cisterna é instalada na escola Victor Oliva com ajuda de professores, pais e alunos
Joyce Capelli, presidente da Inmed Brasil, fala sobre a primeira cisterna montada em São Paulo
"Além da importância de se fazer uma ação educativa e que resulte em economia da água, esse sistema trará muitos benefícios para a escola. Eles poderão utilizar a água da chuva para regar a horta, que também foi montada por meio do programa Crianças Saudáveis, Futuro Saudável.", explicou a presidente da Inmed Brasil, Joyce Capelli.
Cisterna é instalada na escola Victor Oliva com ajuda de professores, pais e alunos
Damiana Souza Ramos, apresenta a Inmed Brasil e a parceria com a Fundação Salvador Arena
A Inmed já realizou a montagem de cisternas em outros estados, mas esta é a primeira feita em escola de São Paulo. A diretora da unidade de ensino, Elza Maria Bruno de Azevedo, afirma que tem sido enriquecedor para os alunos ter atividades que complementam as aulas pedagógicas. "Sempre realizamos ações que reúnam também os pais das crianças, isso transforma a comunidade inteira. Já vemos melhoras significativas no entorno como o consumo de comida mais saudável e melhora nos hábitos de higiene".

A escola, que funciona em período integral, tem 300 estudantes do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental. Para reforçar a consciência da importância da economia de água, eles fizeram diversos trabalhos ao longo do primeiro trimestre de 2015. Todos os trabalhos foram expostos no dia da instalação da cisterna.
Cisterna é instalada na escola Victor Oliva com ajuda de professores, pais e alunos
Cisterna é instalada na escola Victor Oliva com ajuda de professores, pais e alunos
Alunos já construíram horta com a Inmed Brasil e realizaram trabalhos sobre importância da água
Em outros países em que a Inmed atua, a falta de água também é uma realidade. De acordo com a presidente da Inmed Internacional, Linda Pfeifer, a África do Sul, o Peru e a Jamaica já receberam sistemas de captação de água desenvolvidas pelos programas da organização. Além disso, outros mecanismos de sustentabilidade como a aquaponia (uma maneira de cultivar plantas e criar peixes de forma integrada) pode ser introduzido aqui no Brasil. "A aquaponia utiliza entre 80% a 90% menos água do que o sistema de agricultura tradicional. Essa tecnologia pode atrair mais jovens que querem trabalhar com plantações e tecnologia sem precisar ter o trabalho árduo do campo", esclarece Linda Pfeifer.
Cisterna é instalada na escola Victor Oliva com ajuda de professores, pais e alunos
Vinícius Pereira, integrante do Permacultores Urbanos, fala sobre importância e economizar água
Cerca de 80 pessoas estiveram presentes no evento, entre pais, alunos e professores. Após o café da manhã servido na escola, Damiana Souza Ramos, coordenadora de programas da Inmed Brasil apresentou o programa Crianças Saudáveis, Futuro Saudável. "A ideia é que as crianças comecem a ter comportamentos mais ativos, que levem tudo o que aprenderam sobre cidadania para casa, transformando as atitudes positivamente".
Cisterna é instalada na escola Victor Oliva com ajuda de professores, pais e alunos
Aluno apresenta trabalho sobre uso consciente de água
Muitas crianças interagiram durante a fala do responsável pela instalação da cisterna na escola, Vinícius Pereira, integrante do grupo Permacultores Urbanos. Com as mãos levantadas, cada um falou como economiza esse bem tão precioso. "Eu fecho a torneira enquanto escovo os dentes e fecho o chuveiro para me ensaboar", disse João Pedro Cury, estudante do 4º ano. Maíra Cury Santana, mãe do João Pedro, afirma que o garoto adora participar de todas as ações que a escola promove. "Ele chega em casa todo animado contando o que aprendeu durante o dia. Quando ele soube um pouco mais sobre a dengue, não podíamos deixar água parada nem nos copos de casa", comentou a assistente social.
Cisterna é instalada na escola Victor Oliva com ajuda de professores, pais e alunos
Vinícius Pereira, distribuiu tarefas entre adultos e crianças para a construção da cisterna
Quando a cisterna começou a ser montada, todos quiseram ajudar. As crianças tentaram adivinhar a disposição dos canos, os pais cerraram os tubos, as mães lixaram e as professoras encaixaram os canos. Tudo ficou pronto em pouco mais de uma hora.

De acordo com Vinícius Pereira, "fazer essa montagem em uma escola pública, com os pais dos alunos, mostra que a sociedade como um todo está preocupada com a falta de água e que podemos melhorar com a colaboração de todos".
Cisterna é instalada na escola Victor Oliva com ajuda de professores, pais e alunos
Após últimos detalhes, participantes da oficina concluem instalação do coletor de água de chuva
Ainda neste semestre, a cisterna deve receber uma pintura personalizada feita pelos alunos, que irão transformar sustentabilidade em arte.

Visite também

twitter
google+

Patrocinadores

Convênio

Lei de incentivo de esporte
ministérios dos esportes
funcad
prefeitura de sp